Mordida Cruzada Posterior, utilizar aparelho fixo ou removível?

By Admin, 18/04/2018

Para decidir o tipo de aparelho

 

Vamos abordar a mordida cruzada sob a ótica de qual aparelho é conveniente utilizar.

Para entender a relevância do assunto, vou precisar da sua imaginação.

Eu quero que imagine uma criança que chega até você para ser atendida e no exame clínico fica constatado que existe a presença de mordida cruzada posterior. E agora, para corrigir este problema, é melhor um aparelho fixo ou removível? Essa decisão cabe à vontade dos pais, da criança, do dentista?

São essas dúvidas que pairam sobre o assunto, e que precisam ser resolvidas. Escolher o aparelho certo define o sucesso ou insucesso do tratamento.

Antes de você decidir qual aparelho será usado, tem que entender que a mordida cruzada possui 3 possibilidades de tratamento:

–  expansão ortodôntica;
–  expansão rápida de maxila (ERM);
–  expansão rápida de maxila assistida cirurgicamente (ERMAC).
–  Quando a mordida cruzada é somente dentária, causada apenas por dentes mal posicionados, o objetivo do tratamento é movimentar dentes. Assim, o aparelho removível é indicado, havendo contudo a parte da colaboração do paciente em usá-lo.

Quando a mordida cruzada é fruto de um problema esquelético da maxila (maxila é menor do que deveria ser) o objetivo é corrigir o tamanho dela, e para ter sucesso neste tratamento o aparelho fixo é o recomendado.

A Disjunção Maxilar

Para corrigir o tamanho transversal da maxila, nós precisamos causar uma expansão. Esta “expansão” tem uma maneira mais adequada de ser chamada, vamos denominá-la de Disjunção maxilar.

A disjunção maxilar, e tem este nome pois separa a maxila na sua sutura mediana, tem sua eficácia conhecida há bastante tempo na Ortodontia, o primeiro relato do uso de expansores de maxila foi em 1860, desenvolvido por Angell. Depois caiu um pouco no esquecimento e posteriormente ganhou notoriedade com o Dr. Andrew J. Hass, um renomado Ortodontista americano.

Outra coisa importante é o momento certo de corrigir a mordida cruzada posterior. Algumas vezes me perguntam “qual a melhor idade para colocar aparelho”, e sempre respondo que se o problema for mordida cruzada posterior o melhor momento para por o aparelho é agora. Esta má oclusão quando presente pode interferir no crescimento crânio facial causando assimetrias.

A disjunção rápida de maxila pode ser realizada até certa idade, dependendo do estágio de fusão por ossificação da sutura palatina mediana.

Vários autores que descrevem sobre o assunto comentam a importância de ser realizado tratamento precoce da deficiência transversal, pois, caso não seja corrigida ao final do crescimento craniofacial, o paciente pode apresentar assimetria mandibular, devido à remodelação das estruturas (crescimento crânio facial) adotarem uma forma desigual de crescer.

E por que somente o aparelho fixo, denominado de Disjuntor, pode ser indicado para corrigir a mordida cruzada posterior esquelética? Porque as forças necessárias para que aconteça o “afastamento” das suturas maxilares ocorrem quando ativado o aparelho fixo. E quando este aparelho expansor for removível a força desprendida por ele é insuficiente. E nem pense em tentar dar carga nele pois não vai dar certo. Ele fica expulsivo, não se adapta, enfim, ele não foi feito para isso.

E para que esta disjunção ocorra, o paciente não pode ter idade avançada. Este mesmo procedimento no adulto corre muito o risco de não dar certo e de gerar efeitos colaterais.

Então lembra daquela cena que pedi para você imaginar? Da criança que chega para você atender sendo portadora de mordida cruzada?

O que tem que ser feito é diagnosticar se existe problema na maxila. Se for somente dentária o aparelho removível resolve, se não, o sucesso da correção só existirá com o disjuntor (aparelho fixo e com força específica), pois precisamos corrigir a maxila e não somente os dentes.

Logo, quem decide se o aparelho vai ser removível ou fixo não é o paciente, muito menos o Ortodontista, ou Pediatra. É o diagnostico, ele é que dita qual será o melhor.

O que você achou?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *